• Equipe

Iphan oferece curso livre de Folclore e Cultura Popular


legTambor de crioula década 1950. (Foto: Marcel Gautherot / Divulgação Iphan)

O Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (CNFCP/Iphan) realizará, de 22 a 26 de julho, a 14ª edição do Curso Livre de Folclore e Cultura Popular. O tema este ano será Sonoridades contemporâneas e visa trazer reflexões que relacionam práticas e expressões sonoro-musicais com seus significados dentro dos contextos sociais. 


As inscrições ficam abertas de 1º a 19 de julho, sendo oferecidas 50 vagas para participação livre. É necessário fazer uma pré-inscrição pelo e-mail atendimento.cnfcp@iphan.gov.br, depositar a taxa de R$50 e enviar o comprovante para, só então, ter confirmada a inscrição. O local do curso será a Sala Multimídia do Museu de Folclore Edison Carneiro.


A iniciativa que conta com a parceria da Associação de Amigos do Museu de Folclore Edison Carneiro (Acamufec) será de 40 horas tendo ao final, o certificado de participação, mediante o comparecimento de pelo menos 75% das aulas. Entre os temas abordados estão: Sonoridades, políticas culturais e transformação social; Paisagens sonoras: música, oralidade e lugares; A música entre o real e o virtual: Mídia, patrimônios e mercado; Sonoridades e circularidades das tradições; Sons e corporalidade; A festa, a música e o corpo; e Sons do Sagrado.


Sobre o tema do curso A primeira edição ocorreu em 2001 e, ao longo dos anos, foi abordada uma série de temáticas no campo do folclore e cultura popular. Esta edição foi pensada em homenagem à professora Maria Elisabeth Travassos (1955 – 2013) que coordenou a área de Música do CNFCP de 1982 a 1996, sendo responsável pela organização da coleção de registros audiovisuais, edição e pesquisa de campo. Quando instituído o Programa do Patrimônio Imaterial, a professora foi consultora no inventário para o Registro do Jongo do Sudeste e no Projeto Celebrações e Saberes, desenvolvido pelo Centro.


Em 1997, passou a integrar o corpo docente do Centro de Letras e Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Uni- Rio). Com sólida formação intelectual em Música e Antropologia, Elisabeth Travassos possuía vasta experiência em pesquisa de campo de tradições orais, bem como em pesquisa documental. Investigou a relação entre o xamanismo e a música Kayabi no Parque do Xingu, e fez um estudo comparativo sobre o ideário estético dos pesquisadores modernistas de tradições populares – Mário de Andrade e o húngaro Bela Bartók.


Serviço Curso Livre de Folclore e Cultura Popular Período: 22 a 26 de julho de 2019 Carga horária: 40 horas Horário: 9h às 18h Pré-inscrições: 01 a 19 de julho de 2019 E-mail: atendimento.cnfcp@iphan.gov.br Vagas: 50 Local: Sala Multimídia do Museu de Folclore Edison Carneiro Endereço: Rua do Catete, 179 (estação Catete do metrô) - Rio de Janeiro, RJ